Primavera na Holanda

»»» If you’re an English reader, scroll down or click here. :)

A completa falta de estações definidas em São Paulo sempre foi uma chateação pra mim. Em um período de só 2 dias dá para experimentar praticamente todos os tipos de clima: calor extremo, chuva, nublado, vento, temporal… você escolhe. E não é exagero meu não, pode perguntar pros seus amigos que moram na “cidade da garoa”.

Dito isso, dá para entender melhor minha alegria com a chegada da Primavera no hemisfério norte do planeta. A temperatura subiu, os dias estão mais longos (está escurecendo às 22h!) e a cidade inteira começou a florescer. Há algumas semanas, aproveitamos o calorzinho e visitamos dois jardins lindos, um em Amsterdam e outro em Lisse, uma cidade vizinha.

De Hortus

Um dos jardins botânicos mais antigos do mundo que, no passado, serviu como recurso para boticários e apotecários produzirem seus remédios. O De Hortus pode facilmente passar batido por um turista distraído, mas é um lugar lindo para passear, fazer ensaios fotográficos e até casamentos. O que mais me chamou atenção foram as estufas replicando 3 climas tropicais diferentes: uma floresta tropical, tão quente e abafada como eu imagino que seja uma “de verdade”; uma floresta subtropical; e um deserto, cheio de cactos e suculentas lindas. Também tem uma estufa cheia de borboletas voando soltas entre plantas, que eu não tive coragem de entrar. :P

Paula Abrahao - De Hortus Amsterdam Paula Abrahao - De Hortus Amsterdam Paula Abrahao - De Hortus Amsterdam Paula Abrahao - De Hortus Amsterdam Paula Abrahao - De Hortus Amsterdam Paula Abrahao - De Hortus Amsterdam

Keukenhof

Considerado o maior jardim da Europa, o Keukenhof tem uma coleção de 7 milhões de flores (isso mesmo, MILHÕES), e conta também com árvores, lagos, labirintos e várias atividades programadas. A única parte chata é que ele abre apenas durante a primavera, entre Março e Maio. Fora do Keukenhof ficam os famosos campos intermináveis de tulipas holandesas coloridas, que são impressionantes. Eu nem sou tão fã assim de flores e fiquei fascinada, dava vontade de me jogar no meio das tulipas e sair rolando. Só queria ter ido antes aos campos e depois ao jardim, porque o Keukenhof é gigantesco e já estava exausta quando resolvemos sair – passamos umas 3h andando por lá e nem vimos tudo! Vou passar o resto do ano sonhando com o sorvete de nata que tomamos lá dentro, inclusive… coisa maravilhosa.

Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof

ENGLISH △

The lack of defined seasons in São Paulo always bugged me deeply. Except for snow, you can expect a wide variety of weathers in only a 2-day span (and I’m not even kidding), so now you can clearly understand my excitement with the arrival of spring in the North Hemisphere. The temperature is rising, the days are way longer and the whole city is blooming with life and joy. This past week my husband and I decided to enjoy the warm weather while visiting two lovely gardens in Amsterdam and in Lisse, a city nearby.

De Hortus is one of the oldest botanical gardens in the world, and served as a herb garden for apothecaries in the days of yore. It might go unnoticed by an absent-minded tourist, but it holds great treasures for those willing to wander in its gardens. My favourite features were the 3 hothouses that replicate different tropical climates – be prepared, they’re extremely hot and sultry.

Keukenhof is pretty famous, and not by chance: it’s considered Europe’s largest garden, with about 7 million (yes, millioooon) flowers spread over its mind-boggling wilderness. Wandering through the gardens is both exciting and exhausting, so don’t be fooled and wear your most comfortable shoes for this tour. The amazing tulips’ fields are located outside the official garden, and they’re just as breathtaking.