FILE São Paulo 2011

Ontem fui à abertura do 12º Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (FILE) aqui em São Paulo, que acontece entre 19/07 e 21/08 na Galeria de Arte do SESI no Centro Cultural FIESP (lá na Avenida Paulista).

Descobri o FILE há três anos quando uma grande amiga começou a trabalhar na organização do evento, que traz instalações de arte interativas como animações, jogos, vídeos, tablets, maquinemas, web art, documentários e muita experimentação. Nunca vi nenhum outro blog divulgando, então achei interessante compartilhar esse passeio legal (e gratuito) com vocês.

Junto com o FILE acontece o FILE PAI Paulista Avenida Interativa, que exibe vários trabalhos no metrô ou na própria avenida. Quem anda bastante pela Paulista já deve ter reparado que as estações Brigadeiro, Consolação e Trianon-Masp receberam algumas instalações interativas.

FILE 2011

Nemo Observatorium – Lawrence Mastalf
Um tubo plástico gigante gera uma corrente de ar, fazendo milhares de pequenas bolas de isopor voarem ao seu redor.

(more…)

Hogwarts will always be there…

Hogwarts will always be there to welcome you home

Em exatamente uma semana um capítulo muito importante e querido na vida de milhões de pessoas ao redor do mundo se encerrará. Já falei isso tantas vezes pessoalmente, no twitter, no facebook… é o final de uma era, sim. Foram doze anos da minha vida acompanhando a progressão nas vidas de cada personagem, vendo-os crescer junto comigo, absorvendo suas emoções e ansiedades.

Lembro-me nitidamente: ganhei o primeiro livro de um casal de amigos do meu pai, na festa de um ano do meu irmão. Nem estava próximo ao meu aniversário, mas mesmo assim eles acharam adequado levar um presente para mim também, afinal eu era apenas uma criança de doze anos.

Devorei o primeiro livro em três dias, o segundo em apenas um! Assim foi seguindo e crescendo meu amor. Sinceramente não sei que tipo pessoa eu seria hoje se aquele casal, cujo nome eu infelizmente nem lembro, não tivesse me dado um presente tão precioso. Meu pai passava o dia fora trabalhando, minha mãe cuidava do meu irmão em tempo integral e nunca foi muito dada à leitura, então talvez eu nunca tivesse me interessado tanto por livros se não fosse por esse casal – e principalmente por JK Rowling.

Muita gente acha idiota pessoas de 25/30/40 anos cultivarem um fascínio e admiração tão grandes pela história de um menino órfão que descobre ser bruxo e é enviado para estudar em um castelo encantado com corujas, varinhas e criaturas mágicas. Eu lamento por essas pessoas. Lamento por elas não terem experienciado ler A Pedra Filosofal e passar semanas imaginando como seria receber uma carta de Hogwarts; por não terem a oportunidade de sonhar em usar o chapéu seletor; por não terem quisto mergulhar na plataforma 9 3/4 em Londres; por não terem sonhado com corredores e quadros que se movem dentro de um castelo com masmorras e salas incríveis. Lamento por nunca terem conhecido a mágica de JK Rowling.

Harry Potter não é só um livro juvenil, um conto fantasioso ou uma história boba. Harry Potter é a concretização do sonho que todas as crianças um dia já tiveram: o de viver em um mundo encantado onde o único limite é a sua imaginação.

JK Rowling nunca lerá isso, mas eu a agradeço imensamente mesmo assim. Agradeço pelas milhares de páginas que me acompanharam por metade da minha existência e por ter feito de mim uma pessoa melhor, mais determinada, feliz e criativa em minha totalidade. Obrigada por compartilhar seu sonho conosco Jo, seus fiéis Potterheads. E pra quem não viu, aqui está o link dos discursos de despedida na premiere de Deathly Hallows Part 2 – já separem um lencinho.

“Hogwarts will always be there to welcome you home”

As máquinas de Florence

Descobri Florence + The Machine no final de 2010, com o clipe da música Rabbit Heart. A harpa, as batidas crescentes e o estilo ‘Sonho de uma Noite de Verão‘ do clipe me conquistaram imediatamente, e de lá pra cá minha fascinação só foi crescendo.

A “banda” é liderada por Florence Welch, uma inglesa altona e ruiva de (quase) 25 anos que se influenciou muito em Beirut e Arcade Fire para compor seu primeiro álbum, Lungs. O que me encantou no som de Florence foi a cadência das músicas, a maneira como elas começam suaves e vão crescendo até as batidas tomarem conta, além da interpretação ao vivo que é, digamos, bem peculiar. Ela não é lá a melhor cantora ao vivo, mas transmite tanta energia e diversão no palco que é impossível não ver seus vídeos com um sorriso besta no rosto, pensando “caramba, dá pra ver que ela ama estar ali“. Geralmente nas apresentações para televisão ela é mais contida e enigmática… mas ao vivo mesmo é um show à parte.

Disse “banda” no parágrafo anterior pois na verdade ela é uma artista solo acompanhada por um grupo de músicos (The Machine), então não é necessariamente uma banda, e sim uma mera estilização do nome dela. Em todo caso, separei algumas músicas favoritas para mostrar pra quem ainda não conhece. Espero que vocês gostem! :)

I ♥ Chicago

Estou mais de um mês atrasada, mas finalmente chegou a hora de mostrar algumas coisas de Chicago. Que cidade incrível! Uma semana lá foi mais que o suficiente para me apaixonar e querer passar uma longa temporada naqueles lados – daquelas que duram uma vida, sabem?

Chicago - The Cloud Gate

Chicago - Willis Tower

Chicago - Skydeck no Willis "Sears" Tower

Chicago - The L

Os braquiossauros me entenderiam

Perdi as contas de quantas vezes ouvi “nossa deve ser tão legal ser alto” nesses vinte e quatro anos e seis meses de existência. Altura elevada é automaticamente associada com elegância, glamour, passarela, beleza e esses nhenhenhes todos.

Mas sabem a verdade? Ser alto em um país onde a média não passa de 1.70m é um saco de papai noel furado! É difícil comprar roupas, pois as blusas ficam curtas no comprimento ou nas mangas e as calças compridas parecem calças de catar caranguejo no mangue. É difícil fazer tarefas do dia-a-dia pois nada é adaptado à sua altura: pias, mesas, sanitários, balcões… tudo é pequeno demais para você. É difícil encontrar sapatos caso você calce +40, no caso feminino, ou +44, no caso masculino. É difícil interagir com as pessoas ao seu redor, ter que ficar abaixando toda hora, se contorcendo e se encolhendo traz muitas dores nas costas a longo prazo. E o salto alto? Sei que há mulheres altas que amam a sensação, mas eu detesto andar no meio da rua e todo mundo ficar encarando – às vezes tenho certeza que ficam procurando um gogó pra saber se eu sou mulher de verdade ou não. Utilizar transporte público é uma tarefa de paciência redobrada; não bastasse a baixa eficiência do transporte, que gera irritação em todos os usuários, ainda temos que conviver com tetos baixos e espaço ínfimo entre assentos, um verdadeiro horror para nossos joelhos e postura.

E sabe o pior de tudo? Não há muita solução. As lojas não vão tomar vergonha na cara e mudar seus padrões de medidas, não posso exigir que os amigos usem plataformas para elevar a altura e definitivamente não posso fazer nada a respeito do transporte lata de sardinha. Só me restam minhas aulas de pilates e alongamento contínuo para tentar dissolver o alien (apelido carinhoso dado ao meu tendão de tensão imenso) que habita minha coluna. Na verdade esse post foi só para contar a vocês que tenho uma leve escoliose (desvio na coluna), e olha… não é mole, não.

Então da próxima vez que você desejar ser a Gisele Bündchen, pense duas vezes. Ou deseje também a conta bancária dela para pagar o massagista, o quiroprata, o personal e a professora de pilates full-time.

Paula tem 1.78m e adoraria poder distribuir centímetros aleatoriamente pela rua.

Washingon DC

Como começar um blog novo? Não sou uma pessoa sem assuntos, geralmente quando desato a falar não paro com facilidade, mas sempre surge algum tipo de bloqueio quando o locutor e o receptor são desconhecidos.

Então eu vou falar sobre algo que adoro: viagem + fotografia! Não sou expert no assunto, mas sempre fui curiosa e metida a sair fotografando tudo o que me interessa. A curiosidade trouxe o aperfeiçoamento do olhar, um pouco mais treinado pra captar o ambiente da maneira desejada – mas infelizmente ainda beeeem longe da almejado.

Ano passado fiz minha primeira grande viagem ao exterior, para Washington DC (EUA), e obviamente saí fotografando quase tudo que via pela frente feito uma louca – ou uma criança muito feliz! A viagem foi deliciosa (pretendo falar sobre ela em breve) e rendeu umas imagens bem legais pra refrescar a memória quando bater saudade do cheiro de árvores e das ruas limpas daquela cidade linda. Espero que vocês gostem! ;)

President's Park - Washington DC
Descansando no President’s Park

The White House
Visão traseira da Casa Branca

Department of the Treasury
Department of the Treasury

Washington Monument
Washington Monument

USA Capitol
Capitólio dos Estados Unidos

15th St NW - Washington, DC
15th St NW com a G St NW

100 1st St SW
Cruzamento entre Constitution Ave NW e 100 1st St NW, durante passeio noturno

Quem quiser pode aproveitar o maravilhoso street view do google maps pra passear virtualmente pelo The Mall e ter uma noção mais realista dos monumentos e locais históricos. Vale a pena, viu?

Esse será apenas o primeiro de vários posts que pretendo fazer, mostrando um pouco dos lugares que tive a oportunidade de visitar. Acho muito legal poder conhecer esse mundão através dos olhos de outras pessoas, então espero poder passar pra vocês pelo menos um pouquinho da sensação que tive nesses lugares! :)

Hello, strangers!

Limpe os pés antes de entrar, por favor, e recomendo também que tire os sapatos; gosto de manter a limpeza em um espaço tão pessoal. A casa é nova, lamento não ter nada com tanto requinte para oferecer por enquanto, mas posso fazer uns brownies deliciosos enquanto você espera. Está servido?

Aqui você encontrará desde mulherzices até filosofias baratas sobre a vida. É um refúgio para compartilhar meus pensamentos, conquistas, alegrias, preocupações e interesses, sem outras pretensões. Fique à vontade para entrar, dar sua opinião e dividir momentos comigo. E seja muito bem vindo!

Obs: Meus brownies são realmente bons… vai que você dá sorte e ganha um no meio do caminho? ;D