Posts sobre Nerdy

Um ano em seriados, filmes e documentários

Falhei miseravelmente na minha meta literária para 2015 (li apenas 5 livros *fuén*), mas passei muitas horas em frente ao Netflix e PopcornTime vendo filmes, seriados e documentários diversos. Sempre acompanhei vários seriados ao mesmo tempo, mas no começo desse ano me bateu a vontade de registrar tudo o que eu assistia no Listography. Tenho certeza que esqueci de algumas coisas (o registro foi um pouco falho, haha), mas aqui está a pequena listinha de coisas que eu encarei assistir esse ano.

Meus favoritos estão em negrito, e super recomendo caso você ainda não tenha assistido. Dá pra imaginar quanto tempo de vida eu “gastei” só pelas 3x que assisti as 10 temporadas de Friends e as 9 temporadas de HIMYM inteiras, hahah #IregretNothing.

tvallday

gif raptado da Duds (Nick Miller <3)

Seriados

* Brooklyn Nine-Nine (s1 & s2)
* Lost Girl (s5)
* RuPaul’s Drag Race (s7)
* Gossip Girl
* How I Met Your Mother (tudo, 3x)
* Friends (tudo, 3x)
* That 70’s Show
* Vikings (s3)
* Salem (não terminei)
* Outlander (s2)
* Girls (s4)
* New Girl (s4)
* Unbreakable Kimmy
* Grey’s Anatomy (s12)
* Game of Thrones (s5)
* Orphan Black (s3)
* Orange is the New Black (s3)
* Chef’s Table
* The L Word (s1-3)
* My Mad Fat Diary (s3)
* Hjørdis
* Rita
* Frankie & Grace
* Wilfred
* Buffy the Vampire Slayer (s1-4)
* Angel (s1)
* Narcos
* Sense8
* Hit Record on TV
* Penny Dreadful
* Gilmore Girls (s1-s6)
* Jessica Jones
* Master of None
* American Horror Story Hotel
* Hannibal (s1 e s2)
* Daredevil (s1)

Filmes

* The Help
* The Hobbit – Battle of the Five Armies
* Celeste and Jesse Forever
* Chelsea Peretti: One of the Greats
* Fight Club
* The Reader
* Slumdog Millionaire
* Bride Wars
* KIll Bill
* Birdman
* Whiplash
* Amelie Poulain
* Frances Ha
* The Hunger Games
* The Hunger Games – Catching Fire
* The Hunger Games – The Mockingjay 1
* Mordecai (não terminei, não estava curtindo no dia)
* The Imitation Game (também não vi até o fim)
* Wild
* Horns
* Eleanor Rigby – Her
* The Devil’s Rejects
* Guardians of the Galaxy
* The Age of Adaline
* The Perks of Being a Wallflower (2x)
* Hedwig and the Angry Inch

Documentários

* Dance for me
* Beyond Clueless
* What Happened Miss Simone?
* Kurt Cobain: Montage of Heck
* Back in Time: a Back to the Future documentary
* Winter on Fire
* Iris
* Bill Cunningham New York
* Que Horas Ela Volta?

 

Quais desses você também assistiu em 2015? Já comecei o registro de 2016, inclusive, então pode deixar suas recomendações aí nos comentários pra engrossar minha lista. :)

5 Séries para assistir em 2015

O ano até pode estar pela metade, mas a compulsão por assistir seriados não tem dia nem hora para bater, não é mesmo? Ainda dá tempo de conferir essas indicações e, quem sabe, acompanhar mais alguns shows novos no Netflix ou no PopcornTime! xD

seriados_vikings

Vikings: se você gosta de Game of Thrones, Vikings é uma opção levemente menos violenta – e quase com precisão histórica. Inspirado em contos da Era Viking, a série conta a trajetória e conquistas do herói nórdico Ragnar Lothbrok pelo norte europeu e nos dá um vislumbre da sua cultura e tradições. As paisagens incríveis são outro motivo forte para acompanhar [apesar de serem um pouco enganosas, já que as filmagens ocorrem na Irlanda – vide a foto que a sortuda  da Taís conseguiu tirar com o Travis Fimmel! haha]. Se nada disso te convencer, talvez as mulheres guerreiras (shieldmaidens) que não temem nenhum barbudo com cara feia ajudem.

Paula Abrahão | BLOG - 4 Séries para Assistir em 2015

Orange is the New Black: eu seeeei, todo mundo já conhece ou pelo menos ouviu falar. Na verdade, OITNB nem ia entrar para a lista justamente por ser tão famosa, mas a temporada nova tem reflexões tão marcantes que ficou impossível ignorar. A primeira temporada é lenta e chatinha (na minha opinião), mas os episódios e as histórias das personagens melhoram consideravelmente. Coincidência ou não, assim que o Jason Biggs sai de cena – e assim que os episódios param de ser tão centrados na experiência da Piper (detesto! hehe) – tudo fica beeeem melhor. Resumindo, aguentem a primeira temporada e persistam, pois vale a pena! hahah

Paula Abrahão | BLOG - 4 Séries para Assistir em 2015

Brooklyn Nine-Nine: o humor nonsense americano é perfeito para aqueles momentos onde queremos assistir algo curtinho e leve, sem precisar prestar muita atenção. Brooklyn Nine-Nine mostra o cotidiano de um detetive que não leva nada a sério em uma delegacia no distrito de Brooklyn, em Nova York. É a melhor série de comédia do mundo? Definitivamente não, mas é um passatempo divertido e uma boa opção para “limpar o paladar” entre seriados longos. Andy Samberg também é um outro bom motivo (podem me julgar, acho ele fofo…).

Paula Abrahão | BLOG - 4 Séries para Assistir em 2015

My Mad Fat Diary: indo para sua terceira (e última) temporada esse ano, MMFD não é só mais uma série adolescente que se passa nos anos 90. Os conflitos supostamente juvenis de Rae falam para uma audiência muito maior e são extremamente relevantes — especialmente em uma era onde somos conectados e digerimos informação/opinião 100% do tempo. Aparência, amor próprio, depressão, aceitação… não consigo contar quantas vezes os episódios me fizeram chorar e pensar sobre como eu vejo a mim, meu corpo e o mundo ao meu redor. É um pouco difícil de encontrar para download ou stream, mas vale o esforço. Menção honrosa para a trilha sonora dos episódios, fucking gloriosa! Esse masterpost no tumblr tem links para os episódios de todas as temporadas, mas não sei se estão funcionando. 

Paula Abrahão | BLOG - 4 Séries para Assistir em 2015

Sense8: Se você ainda não está assistindo, provavelmente já deve estar de saco cheio de tanto ouvir falar nele, né? É ficção científica estilo Fringe/Lost, tem muito girl power e cenas muito vívidas de sexo e violência (então já fica o aviso se você tem sensibilidade com essas coisas). Os sensates são oito pessoas ao redor do mundo que, de repente, encontram-se psicologicamente conectadas umas às outras, tentando entender o que está acontecendo com elas e – claro – sobreviver às ameaças de outro grupo que tenta exterminá-los. Ainda não tenho certeza se é uma série muito sem noção ou muito incrível. Na dúvida, assista e tire suas próprias conclusões. Eu curti muito a primeira temporada e já estou curiosa pela próxima!

Quais dessas você já viu ou acompanha? Comecei a re-assistir Buffy❤ também, que acabou há onze anos e até hoje não superei, hahah. Acompanho um monte de séries, mas sigo aceitando novas recomendações. Conta pra mim quais entrariam na sua lista (vale fazer post no blog também e me passar o link pra visitar)!

Organização pessoal com o sistema Bullet Journal

Adoro post-its, listinhas e caderninhos… o que complica muito minha vida, acabo tentando organizar as coisas em lugares diferentes e desisto no meio do caminho. Foram incontáveis as agendas que eu preenchi assiduamente por dois meses e depois caíram no limbo das gavetas.

Esses dias postei no Instagram (já me segue lá?) uma foto do meu novo sistema de organização, o “Bullet Journal“. Fui um pouco resistente à ideia quando o Shi me mostrou o vídeo, mas me empolguei depois de vê-lo colocando o plano em prática (isso incluiu comprar um caderninho e canetas novas, sendo rata de papelaria isso é um prospecto que já me anima horrores).

A premissa do Bullet Journal é concentrar toda sua organização pessoal em apenas um caderno de anotações. O vídeo explica bem, mas vou dissolver a informação para quem não domina inglês.

Funciona assim: a primeira página do seu caderno será o índice, que você preencherá conforme for usando seu journal – por enquanto, escreva só “índice” que já está bom! Vire para a primeira página dupla, que será seu calendário mensal, e escreva o mês e ano no topo de ambas. A folha da esquerda será o calendário de fato onde você listará todas as datas do mês, seguidas pela primeira letra do dia da semana (“1S, 2T, 3Q, por exemplo). A folha da direita será sua lista de afazeres: coloque tudo que você precisa fazer durante o mês, e não se esqueça de desenhar um quadradinho (checkbox) antes de cada tarefa nova.

Agora volte para o índice e coloque o mês com o número da página onde você encontra esse calendário. Com o tempo, isso vai te ajudar a localizar informações de um jeito muito mais rápido. Feito isso, vá para a próxima página em branco depois de seu calendário mensal. Essa será sua agenda diária: todos os dias, escreva o nome + data do mês e liste o que precisa ser feito naquele dia. A melhor parte? Tudo bem se você pular alguns dias da semana, você não vai ficar com aqueles montes de páginas vazias (como acontece com uma agenda comum).

O bullet journal recebe esse nome graças aos “bullets” que você utiliza pra se organizar: quadradinhos são tarefas (que você vai “ticando” conforme for completando), círculos são eventos e bolinhas são anotações. Caso algum evento/compromisso/anotação não seja mais relevante, é só riscá-lo da agenda. Se você precisa dar prioridade para alguma bullet, coloque uma estrelinha antes dela para chamar a sua atenção.

Paula Abrahão | BLOG - Organização pessoal com Bullet Journal Paula Abrahão | BLOG - Organização pessoal com Bullet Journal

Não se esqueça de colocar os meses e páginas no índice conforme você for usando seu journal. O charme desse sistema é ser extremamente simples e reconhecível, te dando uma visão clara e rápida da sua rotina – e eu garanto que a satisfação de “ticar” todas as caixinhas é incrível! xD

Por ter uma formatação flexível, ainda temos a liberdade de criar grupos de tarefas (planejamento de viagem, por exemplo) dentro do mesmo organizador, sem precisar recorrer a outros caderninhos.

No vídeo usam um Moleskine Squared (quadriculado), mas comprei um Leuchtturm1917 Dotted (pontilhado) pois achei mais bonito – e é o que o Ryder Carroll recomenda no site, então resolvi testar. A empolgação foi tanta que acabei comprando também algumas canetas novas e um estojo mais bonitinho pra acompanhar meu novo sistema de organização, só jogo tudo dentro da bolsa e tenho fácil acesso quando eu preciso.

Thorin também aprova xD

Thorin também aprova xD

Apesar de estar só no meu primeiro mês de uso,  já acho mais eficiente do que todas as agendas tradicionais que tentei manter durante a vida. O tamanho do caderno é ideal para eu conseguir escrever com conforto (o que não acontecia com minhas agendas de bolsa), mas sem me atrapalhar quando preciso levá-lo para algum lugar.

Também já tentei me organizar com aplicativos sincronizados entre Macbook-iPhone, mas não vingou. Gosto da flexibilidade, da facilidade em identificar cada atividade e de poder ver o mês como um todo, sem ter que ficar virando muitas páginas pra isso, e acredito que o bullet journal vai me ajudar bastante ao longo desse ano.

O que você usa para se organizar?

Blog Day 2014: indicações da blogosfera

Há alguns anos, um grupo de blogueiros estrangeiros instituiu o dia 31 de agosto como o Dia Internacional do Blog, conhecido como Blog Day. Nesta data, eles divulgavam um post com várias indicações de outros blogs que gostavam, para que seus leitores expandissem seus feeds e conhecessem conteúdos novos.

O site original não existe mais, porém esse ano o Rotaroots trouxe a tradição de volta e criou um site especial, sugerindo uma blogagem coletiva para relembrar esse hábito da era de ouro dos blogs – e eu adorei a ideia e fiz questão de participar. As indicações estão divididas em três categorias com cinco blogs em cada + uma categoria extra, de menções honrosas, totalizando 20 pessoas diferentes.

Foi super difícil fazer essa seleção. Tem vários blogs que leio constantemente e adoraria indicar também, mas não vai faltar oportunidade para isso, tenho certeza – e vocês também podem conferir no blogroll mais blogs que costumo acompanhar. Espero que vocês gostem e descubram coisas novas! ;)

Blog Day 2014 - Não saem do meu feed
5 blogs que não saem do meu feedBabee | Sernaiotto | Mulher Vitrola | Nyr Dagur | Teoria Criativa

Alguns dias eu sento na frente do computador e penso “hoje vou ler meus blogs favoritos”. Em dias assim, são essas cinco lindas que eu visito já de cara, sem nem pensar. Algumas eu já acompanho há alguns anos, e em todo esse tempo elas nunca deixaram de prender minha atenção.

Blog Day 2014 - Conheci no Rotaroots
5 blogs que conheci no RotarootsCerise n’ Pepper | MonsterBox | Pequenina Vanilla | Pode Chamar de Duds | Rani Trecha

Além de sempre sugerir memes e blogagens coletivas divertidas, o Rotaroots também me fez conhecer muita gente nova. Entre todos os blogueiros do projeto que já visitei, esses são os que mais me encantaram e que tenho voltado com frequência aos blogs para ver as postagens novas.

Blog Day 2014 - Para Sair da Rotina
5 blogs para sair da rotina: Keiko Lynn | Lady and Pups | Essie Button | Jana RosaAmo Lindezas

A Keiko tem um blog lindo e super inspirador sobre moda retrô e maquiagem, com fotos incríveis. O Lady and Pups é um blog de culinária que eu sinceramente acho que deveria ser banido da internet, de tão perfeito que é – tenho que acessar como se estivesse indo ao mercado: sem fome e preparada psicologicamente para não desejar tudo que eu vejo lá. A Estée posta sobre beleza e faz vídeos ótimos sobre o assunto, com produtos acessíveis. A Jana tem um estilo de escrita e umas histórias que eu adoro. Já a Carô faz o Amo Lindezas, um blog sobre festas que está recheado de coisas incríveis.

Blog Day 2014 - Menções Honrosas
The SupernovaBorboletando | Mamsterdam | Mais Magenta | Hello Lolla | Adrika

Não poderia encerrar sem essas cinco seis mulheres que também estão sempre no meu feed e que visito com frequência, donas de blogs com ótimo conteúdo e que merecem ser visitados. Destaque especial para a Lya, cujo blog tem meu layout favorito em todo universo, escreve de um jeito único e tem um olhar ímpar para bonitezas.

Agradecimentos

Preciso agradecer imensamente aos lindos e lindas que me indicaram no Blog Day: Sernaiotto, Babee, Pequenina Vanilla, Frescurinha, Creyssa PhynaPink Woo, Nyr DagurRani Trecha, Teoria CriativaMy Other Bag is Chanel, Coisas de Alexia, Borboletando Indiretas do Bem. Fiquei muuuuuito muito honrada em estar nas listas de vocês, especialmente em ver tanta gente legal e que admiro indicando meu pequeno blog! Ah, o MonsterBox não fez a blogagem coletiva, mas semana passada fez um apanhado de blogs que tem acompanhado e meu linkzinho estava lá. Obrigada obrigada obrigada, gente! 

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Para ler todas as blogagens coletivas do Rotaroots, clique aqui. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation.

Game of Thrones – The Exhibition em Nova York

Dia 29 de março viajei para Nova York, e a viagem calhou com a abertura da exposição Game of Thrones na cidade. Hoje a expo desembarcou aqui em São Paulo, no Shopping JK Iguatemi, e fica até o dia 30. Cinco dias para ver mais mais de 70 artefatos utilizados durante as gravações da série, no segundo país com a maior base de fãs no mundo. Fora a burocracia  que impuseram para os interessados. Complicadíssimo!

A exposição em si é bem pequena, dá para ver todos os itens tranquilamente em uma hora e também tirar sua foto no Iron Throne. Ah, e sobre isso, funcionou da seguinte forma lá em Nova York: assim que você entrava no ambiente da exposição, era encaminhado para a fila da foto no trono e instruído a já ir tirando casacos, bolsas e pensar em sua pose. Quando chega sua vez, só dá tempo de sentar e fazer a pose, é coisa de cinco segundos. A produção do evento monta um micro estúdio com uma iluminação super bacana para tirar as fotos dos fãs, que são impressas na hora e também podem ser encaminhadas via redes sociais – tudo de graça! \o/

Enfim, como o esquema de entrada aqui no Brasil será bem diferente e dificultou a vida de boa parte dos fãs, acho válido mostrar um pouquinho os detalhes da exposição para quem não terá oportunidade de vê-la de perto – e também pra quem quer ter um gostinho do que  verá. Brace yourselves, awesomeness is coming!

Game of Thrones - The Exhibition NYC

(more…)

Apps: Draw Something

Talvez você já tenha visto alguém falando sobre um tal de Draw Something no Twitter nessas últimas semanas, mas que diabos é isso?! Resumindo em uma frase, o Draw Something é o Angry Birds do momento!

Quem era fã de jogar Imagem e Ação vai se divertir horrores no aplicativo, que funciona num sistema de rodadas onde você envia um desenho para seu amigo adivinhar. As palavras são variadas, tem desde objetos simples até referências pop como Star Wars, Darth Vader, Pikachu, Madonna e Rihanna. Tem gente por aí que está fazendo verdadeiras obras de artes no jogo, outras desenham tão mal que você não consegue adivinhar nem que a palavra seja uma simples chave. O que importa é usar toda sua sagacidade pra transmitir a informação. Será que você é criativo o suficiente? :P

Tem pra Android e pra iPhone, então não tem desculpa pra se render ao joguinho do momento. Enquanto você não baixa, fique com uns prints dos desenhos mais lindos do mundo (#sóquenão): os meus! #MODESTA hahahah. Mentira, tem dois da @larissaherbst e do @shiota aí no meio também! ;D

Draw Something - @LarissaHerbst

Draw Something - @LarissaHerbst

Draw Something

Draw Something

Drawsomething - @shiota

Draw Something

Leitura do momento: A Song of Ice and Fire

Diria que estou lendo freneticamente, mas meu ritmo anda um pouco mais lento e limitado pelas horas vagas, ou seja: horário de almoço e as 2h30 de retorno pra minha cidadezinha (meh).

Mesmo assim mergulhei na saga A Song of Ice and Fire (As Crônicas de Gelo e Fogo, em português), que originou o tão aclamado seriado da HBO, Game of Thrones.

A Song of Ice and Fire (aSoIaF)

Se o seriado já é espetacular, os livros tomam uma dimensão totalmente diferente. Digamos que aSoIaF é a versão heavy metal de Senhor dos Anéis: luta pelo poder, amizade, intrigas, sexo, guerra, sangue, mentiras, sangue de novo, seres fantásticos com um pé na realidade (tipo Direwolves, os lobos gigantes da família Stark) e mais sangue.

Entretanto, ao contrário do que acontece com Tolkien, a narrativa do George R.R. Martin é deliciosa de acompanhar (não tem aquela prolixidade estilo ~Frodo acordou às dez para as cinco da madrugada de uma linda manhã no Shire, onde gotas do orvalho matutino reluziam à luz do fraco Sol que iluminava a Terra Média, e as formigas faziam seu caminho pela terra marrom e fofa, por entre a grama batida~ sabem? hahah). A história é contada pelos personagens principais em capítulos próprios que se intercalam. É fascinante seguir a linha de pensamento de GRRM e ver como as perspectivas dos personagens mudam, mesmo estando todos no mesmo tempo-espaço.

Leitura mais que recomendada para os fãs de histórias medievais/fantasia e de guerra. Por enquanto são cinco livros (A Game of Thrones, A Clash of Kings, A Storm of Swords, A Feast for Crows, A Dance with Dragons) e há outros dois planejados – isso porque a idéia inicial do autor era fazer uma trilogia! No Brasil temos traduzidos os dois primeiros livros, sendo que o terceiro está com lançamento previsto para esse mês.

Aproveitem que a segunda temporada de Game of Thrones só estréia ano que vem na HBO e leiam todos os livros. Requer um pouco de atenção pra decorar todos os nomes que aparecem na saga, mas vale todo esforço. Passei da metade do segundo livro e estou ~amando~ cada linha!

PS: E só pra constar, apesar de adorar Daenerys Targarien e até ser a Khaleesi do @caiofad (LOLz né! haha), sou 100% uma Stark. Preciso parar com essa mania de me apaixonar por personagens fictícios e querer trazê-los pra minha vida, viu…

FILE São Paulo 2011

Ontem fui à abertura do 12º Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (FILE) aqui em São Paulo, que acontece entre 19/07 e 21/08 na Galeria de Arte do SESI no Centro Cultural FIESP (lá na Avenida Paulista).

Descobri o FILE há três anos quando uma grande amiga começou a trabalhar na organização do evento, que traz instalações de arte interativas como animações, jogos, vídeos, tablets, maquinemas, web art, documentários e muita experimentação. Nunca vi nenhum outro blog divulgando, então achei interessante compartilhar esse passeio legal (e gratuito) com vocês.

Junto com o FILE acontece o FILE PAI Paulista Avenida Interativa, que exibe vários trabalhos no metrô ou na própria avenida. Quem anda bastante pela Paulista já deve ter reparado que as estações Brigadeiro, Consolação e Trianon-Masp receberam algumas instalações interativas.

FILE 2011

Nemo Observatorium – Lawrence Mastalf
Um tubo plástico gigante gera uma corrente de ar, fazendo milhares de pequenas bolas de isopor voarem ao seu redor.

(more…)