Resultados da busca por "english"

[6 on 6] Straatgrafiek

»» If you’re an English reader, scroll down or click here.

Costumo dizer que Murphy anda de mãos dadas comigo. Obviamente, assim que escolhemos o tema “arte de rua” para o Projeto 6 on 6 desse mês, o universo conspirou contra: o lugar ícone para graffiti e street art em Amsterdam entrou em processo de gentrificação – com direito a protesto, polícia e todas as tretas que essas coisas pedem.

Mas tudo bem, isso só me deixou com ainda mais vontade de registrar uma última vez esse pedacinho (já não tão) colorido da cidade. Recomendo dar uma olhada no post que fiz sobre a Spuistraat ano passado para comparar a mudança, e também a leitura desse artigo (em inglês) para entender um pouco a história por trás dos krakers e do que foram esses espaços que eles ocuparam e transformaram.

Até tirei fotos de outros graffitis, adesivos, lambe-lambes e intervenções que encontrei tímidas pela cidade, mas no fim acabei selecionando praticamente só fotos da Spui. Fica aqui a minha singela despedida desse quarteirão que muitas vezes deixou os meus dias cinzentos em Amsterdam mais felizes.

* Apesar de existirem os termos “straatgrafiek” e “straatkunst”, em holandês costumam usar street art mesmo. :)

Taís (Irlanda) | Sarah (Noruega) | Lolla (Inglaterra) | Alê (Ucrânia)  Rita (Portugal)

Paula Abrahão | BLOG - 6 on 6: Street Art Amsterdam Paula Abrahão | BLOG - 6 on 6: Street Art Amsterdam Paula Abrahão | BLOG - 6 on 6: Street Art Amsterdam Paula Abrahão | BLOG - 6 on 6: Street Art Amsterdam Paula Abrahão | BLOG - 6 on 6: Street Art Amsterdam Paula Abrahão | BLOG - 6 on 6: Street Art Amsterdam

//english

Once upon a time there was this colourful street in Amsterdam. Now it’s going through a gentrification process, and the buildings that once housed art galleries in the open will soon be turned into luxe flats/offices. In this month’s edition of Project 6 on 6, we bring you our views on street art around six european cities (Amsterdam, Dublin, London, Kiev, Tromsø and Lisbon). More than that, this assignment is my very personal goodbye to one of my favourite parts in the city. I’m glad I was able to photograph it a couple of times this past year, at least. If you want to know more about Spuistraat’s history, I recommend reading this article.

Arte de rua na Spuistraat

»» If you’re an English reader, scroll down or click here.

Entre famosos pontos turísticos e prédios históricos, um trechinho da rua Spuistraat chama a atenção pelos seus imensos painéis de graffitis decorando as paredes das okupas mais antigas de Amsterdam.

Já tinha passado pela rua várias vezes, mas nunca tinha nem chegado perto dessa área – em compensação, desde que descobri já voltei algumas vezes para fotografar. São tantos detalhes, cores, adesivos e bloquinhos pra ver que só uma visita não é suficiente pra absorver tudo.

Boa parte dos residentes das okupas nessa região da Spuistraat são artistas e ativistas, e a ocupação de prédios abandonados é um assunto recorrente na cidade desde 1980. Esse artigo explica um pouquinho sobre isso, e nesse site dá para encontrar informações sobre dois dos artistas que estampam essas paredes: Hero de Janeiro e Bunny Brigade (amei esse nome <3). Vem conhecer um pouquinho da Spuistraat comigo. :)

//english

Between historic buildings and landmarks, Spuistraat holds some street art gems for the persistent wanderers. The street is quite long, and the amazing graffiti panels are found only along one or two blocks, so you need to know what you’re looking for in order to get there.

The street is famous not only for its colourful art, but also for some of the oldest squattings in Amsterdam – the residents, mostly artists and activists, have been fighting for the right to occupy abandoned buildings since 1980. It’s a place so full of life and information that I recommend at least one long visit – but if you’re fond of street art,  you will probably want to come back a few more times to admire the colours and take pictures

You can find a bit more info about the street here, and you should also check out two of the artists behind those panels: Hero de Janeiro and Bunny Brigade. Come take a peek at Spuistraat with me, I hope you like it. :)

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Paula Abrahão - Spuistraat, Amsterdam

Nova York em imagens

»» If you’re an English reader, scroll down or click here.

Posts sobre viagens que aconteceram há mais de um ano ainda são válidos, né? Tenho um problema sério em selecionar as fotos, nunca consigo escolher poucas e fico enrolando… daí perco o timing todo e acontece isso, um post sobre NY apenas 16 meses atrasado. :D

A primeira coisa que precisamos saber sobre Nova York é: esqueça seus planos. Para uma pessoa sistemática (oi, euzinha!) isso é difícil, mas é desapegar de ter uma agenda fixa ou ficar frustrado por não conseguir fazer tudo o que queria e o que indicaram. A cidade é imensa e em cada rua tem alguma coisa interessante para ver. E sinceramente? Isso é maravilhoso.

Fizemos alguns passeios bem turistões mesmo, já que era nossa primeira vez na cidade, mas escolhemos um bairro ótimo para nos hospedarmos e conseguimos experimentar também um pouquinho da vida local – e conhecer lojas e restaurantes super legais. Sem dúvidas é uma viagem que eu pretendo fazer de novo nessa vida.

Se você pretende visitar NYC em breve, anota aí esses lugares maravilhosos para conhecer e comer bem: Snack Dragon Taco Shack, Momofuku Booker and Dax (melhor nikuman – pork bun – que comi na minha vida), Katz’s Deli, Noodle Bar, Russ & Daughters (saudades bagel and lox), Doughnut PlantPetite Abeille.

Am I still allowed to write about trips that happened over a year ago? It takes me ages to select a few pictures, then I end up losing the timing and this happens: a blog post about NYC only 16 months late. I don’t have a lot to say about the city: it’s all I’ve expected and even more. We’ve visited all those famous tourist places, since it was our first time, but I do have a great restaurants to recommend. 

If you’re going to New York soon and you enjoy good food, you should totally visit  Snack Dragon Taco ShackMomofuku Booker and Dax (best pork bun that has touched my lips) Katz’s DeliNoodle BarRuss & Daughters (I miss you, bagel ‘n lox), Doughnut Plant and Petite Abeille.

Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York
Paula Abrahão | BLOG - New York

Se você quer saber sobre minha experiência com hospedagem em Nova York via airbnb, confira esse post. Para mais informações sobre a cidade, acesse o site Visite Nova York.

Home sweet home office

»»» If you’re an English reader, scroll down or click here. :)

Há alguns meses mostrei o lugar de onde eu blogo e comentei que não estava muito satisfeita com o jeito do escritório. Era pequeno, apertado, feinho e não tinha espaço para duas pessoas dividirem uma área de trabalho. Eu cismei que o quarto de visitas era muito mais aconchegante e que deveria transferir o escritório para lá – e pra convencer o marido dessa mudança baseada apenas em uma sensação vaga, como faz? hahah

Mas convenci, e transformamos o antigo quarto de visitas em nosso cantinho. Mudamos o sofá-cama de lugar para dar espaço a duas mesas novas: uma para mim e uma pra ele, e aos pouquinhos fomos montando o layout novo. E para onde vamos quando queremos mudar as coisas? Isso mesmo, aquela linda da Ikea.

Queria manter o clima do quarto o mais leve possível, então mantemos a paleta de cores em branco, verde água e dourado. Compramos dois gabinetes Alex, tampos de madeira e pezinhos brancos para fazer as mesas, e luminárias douradas. Agora além de ter um escritório mega aconchegante, consegui também arrumar espaço para guardar todas as minhas maquiagens (que são poucas, duas gavetas foram suficientes para tudo) e fazer minha penteadeira com iluminação natural. 

Paula Abrahao - Home Office
Paula Abrahao - Home Office
Paula Abrahao - Penteadeira

Paula Abrahao - Home Office

Arte por Gui Menga

Ainda tem alguns detalhes para ajeitar, pôsteres e quadros para colocar, mas já estou apaixonada pelo home office novo e tenho passado um bom tempo nele, seja me maquiando, usando o computador ou simplesmente jogada no sofá com os gatinhos – que amam ficar sentados na janela olhando o movimento ou se esparramar pelo tapete fofinho.

△ ENGLISH △

One of the rooms I’ve been longing the most to improve in our house was the office. The room originally designed for it didn’t tickle my fancy and I had no desire to spend my time there – instead I loved to lounge on the sofa bed of the guest room. I couldn’t get over the feeling that the guest room should become our home office – and how could I explain to my husband a change based only on a feeling? xD

But I managed to convince him of this change after all. We moved the sofa bed to open some space and went shopping on that marvellous place called Ikea (yes I love it, don’t judge me). I wanted to keep the environment as bright and clean as possible, so our colour palette was white, gold and turquoise. We bought two Alex cabinets to compose the tables and a pair of golden desktop lamps – so now not only I have a comfy place to work but also a place to store and do my makeup, yays to the office-vanity table!

There are still a few decor details to arrange but I’m already in love with our new office, and I have been spending a lot of time here. The cats also love to sit on the window sill and spread themselves on the fluffy carpet, so that’s surely a plus. 

Primavera na Holanda

»»» If you’re an English reader, scroll down or click here. :)

A completa falta de estações definidas em São Paulo sempre foi uma chateação pra mim. Em um período de só 2 dias dá para experimentar praticamente todos os tipos de clima: calor extremo, chuva, nublado, vento, temporal… você escolhe. E não é exagero meu não, pode perguntar pros seus amigos que moram na “cidade da garoa”.

Dito isso, dá para entender melhor minha alegria com a chegada da Primavera no hemisfério norte do planeta. A temperatura subiu, os dias estão mais longos (está escurecendo às 22h!) e a cidade inteira começou a florescer. Há algumas semanas, aproveitamos o calorzinho e visitamos dois jardins lindos, um em Amsterdam e outro em Lisse, uma cidade vizinha.

De Hortus

Um dos jardins botânicos mais antigos do mundo que, no passado, serviu como recurso para boticários e apotecários produzirem seus remédios. O De Hortus pode facilmente passar batido por um turista distraído, mas é um lugar lindo para passear, fazer ensaios fotográficos e até casamentos. O que mais me chamou atenção foram as estufas replicando 3 climas tropicais diferentes: uma floresta tropical, tão quente e abafada como eu imagino que seja uma “de verdade”; uma floresta subtropical; e um deserto, cheio de cactos e suculentas lindas. Também tem uma estufa cheia de borboletas voando soltas entre plantas, que eu não tive coragem de entrar. :P

Paula Abrahao - De Hortus Amsterdam Paula Abrahao - De Hortus Amsterdam Paula Abrahao - De Hortus Amsterdam Paula Abrahao - De Hortus Amsterdam Paula Abrahao - De Hortus Amsterdam Paula Abrahao - De Hortus Amsterdam

Keukenhof

Considerado o maior jardim da Europa, o Keukenhof tem uma coleção de 7 milhões de flores (isso mesmo, MILHÕES), e conta também com árvores, lagos, labirintos e várias atividades programadas. A única parte chata é que ele abre apenas durante a primavera, entre Março e Maio. Fora do Keukenhof ficam os famosos campos intermináveis de tulipas holandesas coloridas, que são impressionantes. Eu nem sou tão fã assim de flores e fiquei fascinada, dava vontade de me jogar no meio das tulipas e sair rolando. Só queria ter ido antes aos campos e depois ao jardim, porque o Keukenhof é gigantesco e já estava exausta quando resolvemos sair – passamos umas 3h andando por lá e nem vimos tudo! Vou passar o resto do ano sonhando com o sorvete de nata que tomamos lá dentro, inclusive… coisa maravilhosa.

Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof Paula Abrahao - Keukenhof

ENGLISH △

The lack of defined seasons in São Paulo always bugged me deeply. Except for snow, you can expect a wide variety of weathers in only a 2-day span (and I’m not even kidding), so now you can clearly understand my excitement with the arrival of spring in the North Hemisphere. The temperature is rising, the days are way longer and the whole city is blooming with life and joy. This past week my husband and I decided to enjoy the warm weather while visiting two lovely gardens in Amsterdam and in Lisse, a city nearby.

De Hortus is one of the oldest botanical gardens in the world, and served as a herb garden for apothecaries in the days of yore. It might go unnoticed by an absent-minded tourist, but it holds great treasures for those willing to wander in its gardens. My favourite features were the 3 hothouses that replicate different tropical climates – be prepared, they’re extremely hot and sultry.

Keukenhof is pretty famous, and not by chance: it’s considered Europe’s largest garden, with about 7 million (yes, millioooon) flowers spread over its mind-boggling wilderness. Wandering through the gardens is both exciting and exhausting, so don’t be fooled and wear your most comfortable shoes for this tour. The amazing tulips’ fields are located outside the official garden, and they’re just as breathtaking.

12